Direitos Reservados Corticeira Paulista © 2013 / Rua José Piovesan Filho, 99 - Caxambú - Jundiaí - 55 11 4601-9100

vendas@corticeirapaulista.com.br

Design: Ecco     L'idea!

Projeto Reciclagem de Rolhas de Cortiça

O PROJETO DE RECICLAGEM DE ROLHAS , engloba uma tendência mundial de preservação e sustentabilidade do planeta , com iniciativas já em andamento em vários países como, Portugal , Espanha , Estados Unidos da América, Canadá , França , Itália, Reino Unido , África do Sul e Austrália.
Com uma premissa comum de preocupação ambiental O Grupo Pão de Açúcar pioneiro em diversos programas de descarte correto de resíduos, e a Corticeira Paulista fabricante de rolhas e importador de Cortiça a mais de 70 anos no mercado brasileiro desenvolveram uma parceria para conscientizar e incentivar a Reciclagem de Rolhas de Cortiça .
A cortiça reciclada não será mais utilizada para produzir rolhas para vinhos, mas na sua condição de um produto 100% natural, extraído de uma árvore centenária, através do projeto de recolha e Reciclagem de Rolha usada, proporcionará a esta matéria prima nova formas de utilização, que depois de triturada e tratada poderá ser empregada na fabricação de produtos
em segmentos diversos.


- Quadros de Aviso
- Pisos revestimento de paredes
- Folhas mistas de cortiça e borracha para juntas de automóveis
- Decoração para calçados
- Decoração para ambientes
- Bolças e linhas de vestuário
- Itens de isolamento acústico e isolamento térmico
- Artesanato em geral


O projeto terá os 2 primeiros coletores instalados na loja física da Plataforma Pão de Açúcar Adega, na Rua Augusta , 2710 (SP)

A iniciativa desta parceria do “Programa de Reciclagem de Rolhas “ em conjunto com Pão de Açúcar , é um passo importante para :

  • Responsabilidade com meio ambiente, sensibilização ecológica

  • Redução de resíduos enviados para aterro sanitário;

  • Reaproveitamento de uma matéria prima 100% natural

O que é cortiça?

       Originaria da casca do tronco do Sobreiro (Quercus Suber L), árvore da família dos Carvalhos, típica da Costa do Mediterrâneo Ocidental. Portugal, Espanha são os maiores produtores, seguidos pelos países do norte da África (Argélia, Marrocos, Tunísia), Sul da Itália e Sul da França. A cortiça se destaca como uma matéria prima de propriedades específicas:  extremamente leve; elástica e compressível, impermeável a fluídos, excelente isolante térmico e acústico, combustão lenta e resistente a atrito. Tendo a Rolha como sua fabricação principal, mas com esta relevância a cortiça, atenderá a diversos outros segmentos do mercado automobilístico, vestuário, calçadista, pisos e revestimentos.

 

A Cortiça e Rolha Natural

       

       Cortiça tem um ciclo de produção importante até a transformação final de uma Rolha Natural.

Árvore com características especiais sua casca pode ser descascada do tronco e novamente nasce outra em seu lugar.

        A partir do plantio, a árvore demora aproximadamente 25 anos até atingir uma espessura de casca em que pode ser descortiçada pela primeira vez, esta primeira tirada ainda não é própria para fabricação de rolhas. A auto-regeneração da casca acontece de 9 em 9 anos até atingir novo ponto de extração. Apenas no terceiro descortiçamento quando a árvore já acumula 43 anos a cortiça atinge a qualidade exigida para a produção de Rolha Natural.

       1° extração 25 anos -  Cortiça virgem

       2º extração 34 anos -  Secundeira

       3º extração 43 anos – Amadia

 

As duas primeiras extrações de cortiça que não servem para fabricação de rolhas resultam em matéria prima para utilização em segmentos diversos como, isolamento, construção civil, moda e decoração.

O sobreiro pode   ser descortiçado cerca de 15 vezes ao longo de sua existência que é, em média, de 150 anos.

Descortiçamento do Sobreiro
       

O ciclo de vida da cortiça, enquanto matéria-prima, começa com a extração da casca aos sobreiros. É o chamado descortiçamento que se realiza durante a fase mais ativa do crescimento da cortiça, entre meados de maio ou princípios de junho até meados ou fim de agosto.

O descortiçamento do sobreiro é um processo ancestral que só pode (e deve) ser feito por especialistas: os descortiçadores. Para não danificar a árvore, é necessária habilidade manual e muita experiência.

 

Industrialização da Rolha

       A rolha de cortiça natural é usada como tampa de garrafa na indústria vinícola porque permite ao vinho “viver” e maturar dentro da garrafa. Rolhas de vinho são fabricadas a partir da casca do Sobreiro. A casca (prancha de cortiça)  é primeiramente lavada e esterilizada e posteriormente aplicado produtos químicos contra insetos. A rolha é extraída diretamente da prancha de cortiça , após essa extração se obtém até 5 qualidades de rolha, pode-se imprimir o logotipo da vinícola ou ou nome do vinho.
       Após esses processos, a rolha  é embalada e remetido aos fabricantes. As sobras dessa casca são reutilizadas para a fabricação de outros produtos como por exemplo a folha de cortiça. Não existem perdas, toda a matéria prima é usada de uma forma ou de outra.